Error: Only up to 6 modules are supported in this layout. If you need more add your own layout.

Curso ensina como usar ultrassonografia na emergência para agilizar encaminhamento de vítimas

Postado em Assessoria de Imprensa

Nesta sexta-feira (6/1), 30 médicos e enfermeiros da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), da Fundação Estatal de Atenção à Saúde (Feas) e da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) concluíram o curso básico sobre ultrassonografia na emergência, voltado ao atendimento a vítimas de trauma.
 
O curso foi planejado e organizado pelo Núcleo de Educação Permanente (NEP) do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) em parceria com o Centro de Capacitação e Desenvolvimento Humano (Cecadeh) da Feas.
 
Conduzido pelos médicos Gleicon Oliveira da Rosa e Hellen Pontes, o treinamento foi destinado a profissionais do Batalhão da Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA), do Samu e do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate),
 
Antecipação
Com conteúdo teórico e prático, o objetivo do curso é capacitar os profissionais para uso do equipamento de ultrassonografia “em cena”, antecipando o diagnóstico e, consequentemente, o tratamento dos pacientes atendidos.
 
O uso do ultrassom permite, já durante o atendimento pré-hospitalar, a identificação de lesões internas, principalmente em traumas torácicos e abdominais.
 
Além disso, possibilita a confirmação diagnóstica de uma série de doenças clínicas, especialmente cardíacas, pulmonares e hepáticas. Ainda propicia a realização de procedimentos necessários para prevenir complicações e evitar situações com risco de morte antes mesmo da chegada destes pacientes ao hospital.
 
“A equipe pode fazer a comunicação prévia do diagnóstico e a gravidade do caso para os hospitais”, reforça a coordenadora das Unidades Móveis da SMS, Melissa de Fátima Pereira. Isso permite preparar todos os meios terapêuticos necessários para a chegada do paciente.
 
Além de Melissa, a organização do treinamento contou com o médico Ricardo Accioly e o enfermeiro Anderson Ribeiro, ambos do NEP, e a enfermeira Isabeli Chevoniki, do Cecadeh.
 
A médica Monique Pioresan Cardoso, que trabalha no Siate, cita como diferencial o uso do equipamento no atendimento de emergência: “Alguns profissionais já veem o ultrassom equivalente ao estetoscópio do futuro para os médicos”.
 
Segundo Monique, durante o atendimento, o profissional muitas vezes sofre com a interferência de ruídos da aeronave ou do trânsito. Contar com um exame de imagem no local é tido como um “benefício incalculável”.
 
De acordo com a diretora de atenção à saúde da Feas, Tatiane Filipak, a capacitação constante das equipes e a inserção de novos equipamentos e tecnologias impactam positivamente na assistência da população.
 
Equipamentos
Uma parceria entre a Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) e a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) a possibilitou a cessão temporária dos dois equipamentos portáteis de ultrassonografia para a realização do treinamento. Os aparelhos estão disponíveis no BPMOA/SAMU e na viatura de trauma Samu/SIATE de Curitiba.