Semana do Idoso estimula a chegada à 3ª idade com autonomia

Postado em Assessoria de Imprensa

Na tarde desta quarta-feira (27/9), foi feita a abertura da Semana do Idoso, no auditório do Hospital do Idoso Zilda Arns, no Pinheirinho. A solenidade marcou a integração de várias instituições municipais que criaram o evento para estimular a chegada à terceira idade com autonomia e saúde.


A Semana é uma iniciativa da Prefeitura em ações promovidas pela Fundação Estatal de Atenção Especializada de Saúde (Feaes), as secretaria municipais da Saúde e do Esporte Lazer e Juventude, a Fundação de Assistência Social (FAS), a Fundação Cultural de Curitiba (FCC) e a Administração da Regional Pinheirinho.

“Nosso objetivo é pensar políticas públicas e trabalhar ações de promoção da saúde, de atividade física, melhor alimentação, ações mais harmoniosas para que o idoso se cuide e seja cuidado. Essa é a determinação do prefeito Rafael Greca, que trabalhemos por uma cidade acolhedora, que cuida das pessoas, em especial dos idosos”, destacou a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak.

As atividades começaram na última segunda-feira (25/9) e vão até 7 de outubro, com palestras, passeios, atividades físicas e apresentações culturais em diversos pontos da cidade.

As atividades incentivam o início de práticas para a melhora da qualidade de vida. Logo que se aposentou, Dejanira Lopes, 69 anos, sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) e procurou a Turma da Melhor Idade da Regional Pinheirinho para retomar o convívio social. Conta que foi fundamental no tratamento de um quadro depressivo. “Achei que não ia mais conseguir ir à padaria e hoje participo de atividades que fazem bem para o corpo e a mente”, comemora.

Aos 72 anos, a aposentada Ana Cytel Ungaratti começou a frequentar as aulas de ginástica da Regional do Pinheirinho para manter o corpo ativo. Mas ganhou mais que isso. “Rendeu muitas amizades. Às vezes dá uma preguiça de ir, mas o grupo é a melhor coisa, não consigo ficar sem”, comenta.

Oportunizar agendas para a pessoa idosa, tirando-a da invisibilidade e da dependência da família é uma das metas das ações para a terceira idade em Curitiba. “É isso que o prefeito o prefeito Rafael Greca nos fala: temos de trabalhar juntos, com uma proposta integrada, a Saúde, a Ação Social, o Esporte, a Cultura, para atingir todos os direitos da pessoa idosa”, afirmou a presidente da FAS, Elenice Malzoni.

Curitiba tem 276 mil pessoas com mais de 60 anos (cerca de 13% de sua população) e a tendência é que esse número praticamente duplique até 2040, chegando a 541 mil. O aumento da população idosa é um fenômeno que acontece em todo o País e está associado ao declínio da natalidade e ao aumento da expectativa de vida. Promover ações de valorização dessa faixa etária e de espaços de atividade para essa população é fundamental.

Participaram da abertura os vereadores Geovane Fernandes, Maria Letícia Fagundes e Rogério Campos; o presidente do Conselho Estadual dos Direitos do Idoso (Cedi-PR), Leandro Meller; o presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa (CMDPI), Anderson Straub; o presidente do Paranaprevidência, Wilson Quinteiro; o administrador da Regional Pinheirinho, João do Suco; a diretora geral da Fundação Estatal de Atenção Especializada de Saúde (Feaes), Adriana Moreira Kraft; e a diretora executiva do Hospital do Idoso Zilda Arns, Keity Daniela Arias.