Error: Only up to 6 modules are supported in this layout. If you need more add your own layout.

Feas celebra dez anos com 3,4 mil funcionários em todas as áreas do SUS de Curitiba

Escrito por Fernanda Luvizotto. Postado em Assessoria de Imprensa

O prefeito Rafael Greca comanda, nesta quarta-feira (30/3), às 17 horas, no Hospital Municipal do Idoso, a solenidade em comemoração ao 10º aniversário da Fundação Estatal de Atenção à Saúde (Feas). A cerimônia une as celebrações da inauguração do hospital e do programa Saúde em Casa, conhecido como Serviço de Atenção Domiciliar (SAD), os dois primeiros equipamentos administrados pela instituição.
 
Para marcar a data, um bolo será cortado na entrada do hospital, no Pinheirinho. Além do prefeito, o evento contará com a presença da secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak.
 
“A fundação foi essencial neste período de pandemia. Sem ela, Curitiba provavelmente teria muitas dificuldades”, afirma a secretária.
 
Márcia destaca a agilidade na ampliação de leitos. Segundo ela, essa parceria foi importante e demonstrou a robustez da Feas.
 
Em mensagem dirigida aos funcionários, a secretária desejou “parabéns a toda a equipe pelo trabalho que vem fazendo em prol da saúde de Curitiba.”
 
Para a diretora de Atenção à Saúde da Feas, Tatiane Filipak, falar sobre os dez anos é exaltar um modelo de serviço de qualidade, sustentável e inovador. “É a prestação do cuidado humanizado e diferenciado tanto para o usuário quanto para os colaboradores. Temos muito orgulho da nossa equipe”, diz.
 
História
Os serviços públicos começaram com a abertura do Hospital do Idoso e do Serviço de Atenção Domiciliar, mas uma equipe já estava trabalhando nos bastidores antes da inauguração.
 
“Os últimos dias antes da inauguração foram de ansiedade e de acertar últimos trâmites e processos burocráticos”, conta Brenda Souza, secretária-geral da Feas.
 
“O Legisladoc não existia e por isso muitas viagens eram feitas até a Prefeitura de Curitiba em um único dia”, relembra a funcionária. O Legisladoc é o sistema de publicação integrado de legislação do Diário Oficial do Município.
 
Três meses após a inauguração do Hospital do Idoso e do Serviço de Atenção Domiciliar, oito Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e o Serviço Médico de Urgência (Samu) já contavam com os profissionais médicos contratados pela Feaes.
 
Em 2013, a fundação assumiu a gestão do Centro Médico Comunitário Bairro Novo (CMCBN), que funcionava exclusivamente como maternidade. Em menos de 30 dias, uma equipe de trabalho foi montada para organizar processos e fluxos, além da contratação de pessoal. O processo ocorreu de maneira que o atendimento à população não fosse interrompido.
 
No final de 2013, a fundação iniciou a gestão dos Centros de Atenção Psicossocial (Caps). Hoje, todos os 13 Caps de Curitiba são administrados pela Feas, além da Unidade de Estabilização Psiquiátrica (UEP) Casa Irmã Dulce, inaugurada em julho de 2020.
 
Em 2017, foi inaugurada a UPA Tatuquara, com 100% dos funcionários e gestores contratados pela fundação. Em 2018, a Feaes passou a operar em mais um equipamento do SUS de Curitiba: o Laboratório Municipal, com a contratação de 18 analistas clínicos, além do gerenciamento do transporte logístico de amostras.
 
A principal mudança ocorreu em 2019, com a aprovação da Lei 15.507, que ampliou o escopo de atuação da antiga Feaes e mudou seu nome, passando a se chamar Feas.
 
O modelo que garante agilidade nos processos de contratação de pessoal, via Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), foi levado para a Atenção Primária à Saúde (APS) .
 
Em janeiro de 2021, todo o corpo profissional do Samu passou a ser da Feas. Neste mesmo mês, a UPA Fazendinha também passou a integrar as unidades 100% administradas pela fundação.
 
“A fundação otimiza recursos sem prejudicar a qualidade dos serviços. Pelo contrário. A qualidade do nosso atendimento só melhora. Até por isso, a capacitação constante dos funcionários  é fundamental”, conta a diretora administrativo-financeira da Feas, Deise Caputo.
 
Um dos compromissos da fundação desde o início é justamente com essa capacitação dos profissionais e com a produção de conhecimento. Em 2014, foi criado o que hoje funciona como Centro de Educação e Pesquisa em Saúde, responsável pelo incentivo a pesquisas científicas e ensino na área da saúde e também pela oferta de cursos de Residências Médicas e Multiprofissionais.
 
Em novembro de 2018, foi inaugurado o Centro de Capacitação e Desenvolvimento Humano (Cecadeh), com foco na prática e investimento em tecnologia (como a aquisição de bonecos realísticos). Desde o início foram mais de 1,8 mil treinamentos e 30 mil profissionais capacitados.
 
Atenção Primária
Outros 330 profissionais foram contratados via processo seletivo simplificado (ambos com prazo de contratação temporário) para atuar na Atenção Primária à Saúde (APS). A primeira unidade de saúde a receber profissionais da Feas foi a do Pilarzinho, revitalizada e entregue à população em outubro de 2021.
 
Em janeiro de 2022, já eram mais de 260 médicos da fundação trabalhando nas unidades de saúde curitibanas.
 
Hoje, são 3,4 mil profissionais espalhados por 26 serviços do SUS de Curitiba. Criada como Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde, a antiga Feaes é um órgão da administração indireta da Prefeitura de Curitiba, de personalidade jurídica de direito privado, que executa e desenvolve ações no Sistema Único de Saúde (SUS).
 
Pandemia
Para o diretor-geral da fundação, Sezifredo Paz, o papel da Feas é dar suporte estratégico às ações da Secretaria Municipal da Saúde.
 
Na pandemia, a fundação deu este apoio com a abertura de 525 leitos e a gestão de oito unidades para atendimento de pacientes com Covid-19.
 
Foram abertas 800 vagas por Processo Seletivo Emergencial para atender ao aumento das internações por coronavírus.
 
“A fundação geriu o maior complexo hospitalar municipal do SUS de Curitiba com os hospitais do Idoso, Vitória, Victor Ferreira do Amaral e os leitos das UPAs que se tornaram retaguarda para a covid-19”, relembra Sezifredo.