Share |

Protetor de mamilos é o projeto vencedor do prêmio de boas práticas

Postado em Assessoria de Imprensa

Fotos: Fernanda Luvizotto

As lesões nas mamas causadas pela “pega” incorreta do bebê na hora da amamentação são um dos um dos principais motivos que levam as mães a abandonarem o aleitamento materno.  Pensando em ampliar o bem-estar das puérperas, principalmente daquelas que já apresentam algum tipo de fissura mamária, um projeto da Comissão de Aleitamento Materno da Maternidade Bairro Novo, no Sítio Cercado, desenvolveu um protetor de mamilos, em forma de “rosquinhas”.

O projeto venceu o primeiro concurso de Boas Práticas da Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba (Feaes), que administra a Maternidade, e recebeu o prêmio de R$ 1 mil. “Foi emocionante ver que as pessoas compraram a ideia, inscreveram os projetos não simplesmente por concorrer, mas porque entenderam o objetivo da campanha que é a sustentabilidade da Feaes”, destacou Adriana Moreira Kraft, diretora geral.

O protetor é descartável, feito com gaze em forma de anel, evitando o atrito com o sutiã, o que dificulta a cicatrização ou até contribui para o aumento da lesão. Deve ser colocado ao redor do bico do seio após a amamentação e descartado antes da próxima mamada.

“A maior contribuição é permitir que essa mulher continue a amamentar”, relata Camila Leite, uma das autoras do projeto. Mas há outros ganhos como redução dos casos de mastites, redução do tempo de internação e uso de medicamentos (analgésicos e antibióticos). “Lesões são uma porta de entrada de bactérias que causam infecções”, explicou.

A diretora executiva da Maternidade, Edinalva de Carvalho, parabenizou a equipe pelo prêmio e ressaltou que o papel do gestor e do líder deve ser o incentivo e a valorização dos profissionais. “Nosso papel é apoiar e valorizar as novas ideias, pois sabemos que o resultado não é a premiação, mas a melhoria do serviço para os nossos usuários”, concluiu.

 

Concurso

Com o intuito de fomentar uma cultura organizacional voltada às boas práticas e a sustentabilidade, a Direção Executiva da Feaes lançou em maio de 2018 um concurso interno para que seus colaboradores apresentassem projetos com o objetivo de promover e estimular o uso racional e a otimização de recursos públicos, o desenvolvimento sustentável, o aprimoramento das atividades operacionais e de gestão e a melhoria na prestação de serviços públicos, respeitadas as diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS).

Funcionários de todas as unidades da Feaes podiam enviar os projetos e concorrer ao prêmio de R$ 1 mil. O projeto vencedor foi escolhido por uma Comissão Julgadora independente, que avaliou critérios como grau de inovação, elaboração e empenho, responsabilidade socioambiental, entre outros quesitos.

Dos 22 propostas inscritas, 16 passaram para a etapa final, sendo que seis destes foram implantados. Durante a cerimônia de premiação, a diretora geral oficializou o lançamento da segunda edição do concurso para 2019. Mais informações e o edital com o novo regulamento estarão disponíveis em breve no site da Feaes.