Share |

Amamentação ajuda a reduzir mortalidade infantil em Curitiba

Postado em Assessoria de Imprensa


Foto: Daniel Castellano / SMCS

A Semana Mundial do Aleitamento Materno em Curitiba começou nesta quarta-feira (1/8) com um "mamaço" e o lançamento da campanha na Maternidade Bairro Novo. A redução da mortalidade infantil está entre os resultados de uma cidade que investe na amamentação. Em Curitiba, de 2016 para 2017, o índice caiu 4,6% (são 8,3 óbitos para cada mil nascidos vivos), enquanto a taxa nacional subiu 5% no mesmo período.

“Isso é resultado do trabalho de cada uma das nossas 111 unidades de saúde e desta maternidade. O aleitamento materno faz a diferença para a vida dos nossos bebês”, destacou a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak. Segundo o Ministério da Saúde, a amamentação contribui para a redução de até 13% na mortalidade por causas evitáveis em menores de 5 anos.

Todas as unidades de saúde de Curitiba têm ações relacionadas à promoção do aleitamento materno e profissionais capacitados para orientar mães e familiares. Além disso, vários postos têm cantinhos da amamentação.

A professora Terezinha Aparecida Bueno, 31 anos, descobriu que teria o apoio que precisava para que a primeira filha, Julia, de 21 dias, aprendesse a mamar. “Ela não pegava o peito, eu já estava pensando em desistir”, conta. Uma amiga a aconselhou a procurar o posto de saúde. “Recebi ajuda até que eu conseguisse amamentar. Foi um alívio”, completa.

Terezinha e Julia participaram, com outras mães e bebês da região, do “mamaço” na maternidade. A campanha vai até 7 de agosto em vários países do mundo.

Durante a semana, os postos de saúde mobilizam as equipes multiprofissionais em atividades de orientação sobre a importância do leite materno como alimento exclusivo até os seis meses de idade. Em várias unidades, haverá palestras nas salas de espera do atendimento. Algumas terão programação extra. 

Este ano, a campanha mundial tem o tema Amamentação é a Base da Vida e pretende envolver toda a sociedade. “O leite materno cria vínculo, cria pessoas mais saudáveis, física e mentalmente falando. Além de alimento, passa afeto, carinho”, destacou a secretária.

Presenças

Participaram do evento o administrador da Regional Bairro Novo, Fernando Bonfim; a supervisora do Distrito Sanitário Bairro Novo, Shunaida Sonobe; o coordenador do Rede Mãe Curitibana Vale a Vida da Secretaria Municipal da Saúde, Edvin Javier Boza Jimenez, e a coordenadora de Saúde da Criança da secretaria, Cristiane Marangon; a diretora-geral da Fundação Estatal Atenção Especializada em Saúde de Curitiba (Feaes), Adriana Moreira Kraft, a diretora administrativo-financeira, Leila Cristina Duflot, e a diretora de Atenção à Saúde, Tatiane Filipak; a diretora médica da Maternidade Bairro Novo, Luiza Regina Antonio Zapan, a gerente médica, Wilma Lilian de Castro e Souza Silva, e a gerente assistencial, Rossana Tais Cechetti.