Share |

Contagem regressiva para o 10.000º nascimento

Escrito por Fernanda Luvizotto. Postado em Assessoria de Imprensa

Um clima de expectativa tomou conta da Maternidade Bairro Novo, localizada no bairro Sítio Cercado. Toda a equipe de funcionários está mobilizada para conhecer o bebê de número 10 mil nascido na instituição (inaugurada em 1996). O tão aguardado recém-nascido  receberá um enxoval doado por empresas e pessoas da comunidade.

Até o fim da tarde desta quarta-feira (7), faltavam apenas oito nascimentos. “É uma honra fazer parte deste capítulo tão importante da história da maternidade, todos têm se dedicado para oferecer um atendimento diferenciado em que a mulher é a protagonista na hora de ter o seu bebê, com respeito e segurança”, destaca Edinalva Carvalho, diretora executiva.

Referência no atendimento humanizado, a Maternidade Bairro Novo foi a primeira instituição 100% SUS de Curitiba a contratar enfermeiros especialistas em obstetrícia, em janeiro de 2014. Tem um índice de 99,5% de aprovação no atendimento, em pesquisa realizada com 100% das pacientes internadas.

O hospital conta com 142 funcionários, sendo 21 ginecologistas/obstetras, nove pediatras e cinco enfermeiros obstetras. Neste ano foram realizados 18729 atendimentos ambulatoriais e 2104 partos (74% normais).

Entre as práticas de humanização adotadas, estão a garantia da presença do acompanhante, plano de parto, massagens, banhos terapêuticos, exercícios respiratórios e na bola, escalda pés, ecografia ecológica e caminhadas

A implantação de medidas pós-parto como o contato pele a pele (em que o bebê é envolvido ao corpo da mãe assim que nascimento), o primeiro banho no balde (que reproduz espacialmente o ambiente uterino), e redução da episiotomia (corte na vagina no momento do parto) de 90% para 15% dos casos, tornaram o hospital referência no atendimento humanizado e contribuíram para o baixo número de cesarianas.

 

História

Inaugurado em 1996, o Centro Comunitário Bairro Novo,  local que hoje abriga a maternidade, foi considerado o primeiro hospital próprio do município e concebido para atender pacientes em cirurgias eletivas de baixa complexidade. Em março de 2013, a Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba (Feaes) assumiu a gestão da maternidade com objetivo de humanizar o atendimento.